• Av.Paulista, 200, 7º andar, Bloco B, Hospital Santa Catarina Ambulatório de Ortopedia
  • Consultório (11) 3016-4133 | Whats (11) 99118-2938
  • [email protected]

Artrose

“Artrose” é um termo médico amplo utilizado para descrever uma articulação que está desgastada. Pode ocorrer devido a mudanças no alinhamento do membro, uma lesão após trauma, uma doença, uma interrupção no fornecimento de sangue, uma infecção na articulação, ou simplesmente podem resultar do desgaste normal ao longo do tempo. A maioria de nós irá desenvolver algum tipo de artrose em algum lugar em nossos corpos à medida que envelhecemos. A localização e a gravidade da artrose determina como ela vai nos afetar em nossas atividades diárias.

Quadril normal Quadril com artrose

A dor é a razão mais importante para tratar a artrose, especialmente quando ela interfere com nossas atividades. Como existe uma vasta gama de sintomas e causas desta doença, há uma variedade de métodos para tratar os sintomas da artrose. Estes incluem:

  • Modificação de atividade
  • Fisioterapia
  • Órteses (joelheiras, palmilhas, etc)
  • Medicamentos
  • Infiltrações

 


Artroplastia

Cirurgia de substituição articular com prótese

A artroplastia (total ou parcial) substitui a parte desgastada da articulação por um material sintético, a prótese.

Geralmente é muito bem sucedida no tratamento dos sintomas da artrose; os pacientes podem voltar a um nível elevado de atividade. No entanto, esse tipo de cirurgia é geralmente reservado para situações em que a artrose é demasiadamente grave para ser tolerada com tratamento mais conservador.

É importante lembrar que a substituição da articulação por artrose é uma cirurgia eletiva e não de urgência.

 


Artroscopia

A artroscopia é uma técnica minimamente invasiva para cirurgia em que uma câmera de fibra óptica é guiada através de pequenos orifícios (ou “portais”) na articulação. Esta técnica pode ser utilizada para tratar um número limitado de desordens. Estes incluem:

  • Cartilagem lesada ou desgastada (incluindo meniscos e labrum)
  • A remoção de fragmentos soltos no interior da junta
  • Reconstrução de ligamentos
  • Impacto, onde formações ósseas colidem limitando a amplitude de movimento normal
  • Algumas infecções

 


Osteotomia

Cirurgia onde se altera a forma do osso para corrigir deformidades melhorando o funcionamento das articulações e permitindo a recuperação da cartilagem. Placas ortopédicas e parafusos são usados para manter a nova posição até a cicatrização do osso.

 


Cirurgia de Revisão

Assim como a própria articulação de um paciente pode deteriorar-se, os componentes de uma prótese articular também podem se desgastar com o tempo. Isso acontece por uma variedade de razões, mas é geralmente devido a um desgaste de longa duração ao longo de anos ou décadas. Quando isso acontece, os pacientes podem sentir dor, estalidos, inchaço e articular. Tipicamente, os pacientes necessitam de outra cirurgia para corrigir o problema.

 


Quadril

A articulação do quadril é uma articulação que tem duas superfícies que deslizam uma contra a outra:

1- A cabeça femoral
2- O acetábulo da bacia


Artroplastia total do Quadril

Cirurgia de substituição total do quadril pode ser muito bem sucedida no tratamento dos sintomas da artrose.

 

 

Quando as coberturas de cartilagem lisas das duas superfícies estão tão desgastadas que as extremidades ósseas friccionam entre si, ocorre dor e rigidez. O movimento livre de dor pode ser restaurado para o quadril, substituindo-o com materiais sintéticos, semelhante a colocar uma coroa em um dente danificado. Estes materiais podem incluir várias ligas metálicas, cerâmicas e polímeros altamente especializados. A escolha dos materiais depende da deformidade subjacente, da fisiologia do paciente e do nível de atividade do paciente.


Resurfacing

É um método alternativo de abordar uma articulação do quadril com artrose, conhecido como “Hip resurfacing”. A cabeça do fêmur desgastado não é removida como na prótese total tradicional sendo apenas recoberta por uma capa metálica, mantendo o restante do osso femural subjacente. Isto tem várias vantagens teóricas, incluindo:

  • Menos peças para desgastar
  • Sensação mais natural do quadril, devido ao osso retido
  • Preservação de osso para cirurgia de revisão futura

No entanto, quando comparada à cirurgia tradicional, existem muitas desvantagens. Estas incluem:

  • Maior risco de re-operação
  • O risco de fratura do fêmur ao redor do implante, especialmente em mulheres e em homens de menor estatura
  • Mais danos aos músculos e tendões
  • Risco de desenvolvimento de tumores e cistos
  • Tempo de recuperação mais longo quando comparado com técnicas minimamente invasivas
  • Incapacidade de corrigir deformidades subjacente se existirem
  • Diminuição da amplitude de movimento

Por causa destes riscos, menos pacientes se qualificam para este tipo de cirurgia de substituição total do quadril. Um candidato ideal seria um homem mais jovem, ativo, de grande estatura e com boa ossatura. No entanto, nesta população, uma prótese total funcionaria igualmente bem. Como a resurfacing do quadril é uma cirurgia tecnicamente exigente e com uma série de riscos potenciais, os pacientes interessados neste procedimento devem procurar o aconselhamento de um cirurgião com anos de experiência nesta técnica.

 


Descompressão da cabeça femoral em necrose avascular

Osteonecrose, também conhecido como necrose avascular, é uma doença resultante da perda temporária ou permanente de fornecimento de sangue para os ossos. Sem sangue, o tecido ósseo morre, e, finalmente, o osso pode entrar em colapso. Se o processo envolve os ossos perto de uma articulação, muitas vezes leva ao colapso da superfície articular.

 

Osteonecrose é também conhecido como necrose asséptica e necrose isquémica.

 

Embora possa ocorrer em qualquer osso, osteonecrose mais comumente afeta as extremidades (epífise) do fêmur, o osso que se estende desde o joelho para a articulação do quadril. Outros locais comuns incluem o osso do braço, joelhos, ombros e tornozelos. A doença pode afectar apenas um osso, mais de um osso, ao mesmo tempo, ou mais de um osso em momentos diferentes.

 

A descompressão é um procedimento cirúrgico que remove o cilindro interior do colo do fêmur, o que reduz a pressão no interior do osso, aumenta o fluxo de sangue, e permite que mais vasos sanguíneos se formem. Funciona melhor em pessoas que estão nos estágios iniciais da osteonecrose, antes do colapso da articulação. Este procedimento reduz a dor e muitas vezes evita a progressão da destruição do osso e da articulação.

 


Osteotomia do quadril

Em pacientes jovens ou muito ativos, antes que a artrose esteja muito avançada, podemos alterar a conformação do quadril corrigindo a parte do osso que está alterada, seja no fêmur ou na bacia. Com isso evitamos ou postergamos a realização da prótese permitindo ao paciente atividades de alto impacto que devem ser evitadas por quem tem uma prótese.

Foto de osteotomia de Ganz e do fêmur

 


Joelho

 


Artroplastia total do joelho

Na artroplastia total do joelho, o cirurgião regulariza a superfície da articulação do joelho revestindo-a com metal, interpondo uma porção de plástico resistente ao desgaste. É “total” quando reveste todas as superfícies articulares, em oposição a uma substituição de joelho “parcial”, em que só as áreas danificadas da superfície articular são revestidas. Apesar de todas as superfícies serem substituídas, apenas 9 a 10 mm de osso são removidos em torno do joelho e, na verdade, isto pode ser considerado como “regularização” de todo o joelho. O osso estrutural restante ao redor do joelho é deixado intocado.

 


Artroplastia parcial do joelho

Assim como uma substituição total do joelho reveste todas as superfícies de suporte de peso do joelho, uma substituição parcial do joelho só substitui uma superfície de suporte de peso específico que está danificado devido à artrose. Tem vantagens como recuperação mais rápida e menor perda de sangue. No entanto, se o joelho tem sinais de artrose em mais de um lugar a prótese total do joelho seria a melhor opção.

Outros fatores que podem prejudicar o resultado da prótese parcial do joelho são:

  • Má qualidade óssea
  • Problemas de alinhamento em toda a perna
  • Ruptura de ligamentos no joelho

Em geral, a substituição parcial do joelho pode ser uma opção muito bem sucedida para o paciente certo. Isso pode trazer excelentes resultados funcionais.

 


Osteotomia do joelho

Os três ossos que compõe o joelho podem ter sua posição alterada por defeitos físicos congênitos, doenças ou traumas, o que causa dor e pode levar a artrose. A osteotomia é realizada para corrigir estas deformidades melhorando ou evitando o desgaste da articulação, podendo evitar a necessidade da prótese e possibilitando uma vida mais ativa ao paciente.

 


Reabilitação acelerada

Avanços na tecnologia, nas técnicas e cuidados clínicos têm melhorado os resultados da cirurgia de substituição da articulação. Além disso, muitos pacientes estão solicitando esta cirurgia quando mais jovens, mais ativos e saudáveis tendo as mais altas expectativas.

 

Em resposta a isso, criamos um programa de recuperação acelerada para maximizar seus resultados após a cirurgia. Isto é ideal se você é um indivíduo motivado e saudável, e se você deseja ter o melhor desempenho possível de sua cirurgia.

 

Lembre-se que a reabilitação é dependente de exercícios frequentes e constantes… Não há substitutos para seus próprios esforços.

 

Preparando-se para a cirurgia:

Uma vez que você e seu médico decidirem que a cirurgia irá ajudá-lo, você precisa aprender o que esperar da cirurgia e criar um plano de tratamento para os melhores resultados. Preparar-se mentalmente e fisicamente para a cirurgia é um passo importante em direção a um bom resultado. Compreender o processo e seu próprio papel vai ajudá-lo a se recuperar mais rapidamente e com menos problemas.

 

Trabalhando com o seu médico

Antes da cirurgia, o seu médico irá solicitar avaliações clínicas certificando-se de que você não tenha problemas que possam interferir com a cirurgia ou o seu resultado. Exames de rotina, como exames de sangue e raios-X, são normalmente realizados semanas antes de qualquer cirurgia de grande porte.

 

Avaliar com o seu médico e seu clínico quaisquer medicamento que esteja tomando para ver qual deles você deve parar de tomar antes da cirurgia.

 

Discuta com o seu médico as opções de preparação para possível reposição de sangue, incluindo doação de seu próprio sangue, intervenções médicas e outros tratamentos, antes da cirurgia.

 

Se você está acima do peso, emagrecer antes da cirurgia irá ajudar a diminuir os esforços que você colocará na sua nova articulação. No entanto, você não deve fazer dieta intensa durante um mês antes de sua cirurgia.

 

Se você está tomando aspirina ou medicamentos anti-inflamatórios ou varfarina ou quaisquer drogas que aumentam o risco de hemorragia, você terá que parar de tomá-los ou substituí-los uma semana antes da cirurgia, para minimizar o sangramento.

 

Se você fuma, deve parar ou reduzir a frequência para diminuir os riscos da cirurgia e melhorar a sua recuperação.

 

Problemas dentários, da gengiva, da bexiga ou do intestino deverão ser tratados antes da cirurgia para reduzir o risco de infecção posterior. A cirurgia não pode ser realizada até que todas as infecções sejam tratadas.

 

Preparação para o procedimento

Não se esquecer de selecionar alguém para ajudar com as tarefas diárias, como cozinhar, fazer compras e lavanderia. Ter alguém disponível para levá-lo para casa, você não será capaz de dirigir por alguns dias.

 

Coloque os itens que você usa com frequência a uma curta distância, assim você não terá que se levantar ou inclinar com tanta frequência.

 

Retire todos os tapetes e cabos elétricos do caminho, para evitar quedas.

 

Certifique-se de que você tenha uma cadeira estável, com assento, preferencialmente com dois braços.

 

Manter a extremidade elevada e usar gelo como orientado. Isso vai ajudar a diminuir o inchaço e a dor.

 

Tome o seu medicamento conforme a indicação médica. Comece a medicação da dor, quando você começar a ficar desconfortável, mas antes que você esteja com dor severa. Se você esperar para tomar sua medicação para dor até que a dor esteja intensa, você vai ter mais dificuldade em controlar a dor.